Moda Tradicional Portuguesa para Crianças

18423077_brmwo

A cultura e a moda tradicional portuguesa incluem, naturalmente, as crianças. Todos os estilos de roupa tradicionais, de diversos pontos do país, incluem as suas variações próprias para as crianças, embora, na maior parte dos casos, a roupa seja semelhante à dos adultos, mas em miniatura. É de sublinhar que, ao contrário do que acontece em vários outros países, em Portugal não existe um “traje nacional” que identifique o conjunto do país. Pelo contrário, as diferenças etnográficas regionais acentuam a diferença que se encontra de região para região. São exemplos:

  • o traje tradicional madeirense (que, nesse caso, identifica toda a ilha)
  • o capote e a samarra do Alentejo
  • o traje de “gala” das minhotas
  • a roupa de trabalho dos antigos campinos do Ribatejo
  • o barrete e a camisa de flanela dos pescadores (em especial, da Nazaré)
  • o traje académico (típico dos estudantes da Universidade de Coimbra, entretanto “exportado” para outras universidades).

No caso das meninas (e tendo o contexto do que acontece, por exemplo, em procissões religiosas), existe alguma tendência para a inclusão de pequenos adereços, como fitas ou laços, que acentuem o seu caráter infantil e “doce” (“mimoso”, para empregar um termo antigo). No caso dos meninos, como o conceito de masculinidade implicava que os pequenos se fizessem “homens” o mais rapidamente possível, as roupas eram basicamente iguais às dos seus pais.

É inútil relembrar que os trajes tradicionais são utilizados apenas em ocasiões especiais, pois no dia a dia as pessoas tendem a utilizar roupas modernas e simples, adaptadas às profissões e ao estilo de vida da atualidade.

Resistência dos costumes locais

Os trajes típicos não se limitam à utilização em mostras culturais ou em festas e feiras. Nalguns casos, a cultural local propicia que alguns hábitos resistam à homogeneização cultural trazida pela modernidade. Em Viana do Castelo, por exemplo, existe ainda o costume de as noivas vestirem de preto, apenas com um véu branco, camisa também branca e envergando as joias em filigrana, típicas do Minho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *